Qual a Diferença entre Branding e Marketing?

Engraçado, às vezes aquela pergunta básica: “o que você faz”? pode ser um tanto complexa de explicar. Quando comento que trabalho com Branding, muitas pessoas me olham de forma estranha, outras respondem: “uhm, que legal” e mudam de assunto por não terem certeza do que o termo representa. Argumento, explicando sobre pesquisa de mercado e estratégia de marca ou simplesmente digo que é uma area parecida com marketing, para facilitar. Na entanto existe uma diferença entre as duas, que explico a seguir.

Mas antes, é preciso comentar um pouco sobre o branding no Brasil, que pela minha experiência e visão, ainda tem muito potencial de crescimento. O primeiro passo é realmente a geração de conhecimento sobre gestão de marcas, suas ferramentas e como elas são importantes para a criação de valor: tanto tangível (financeiro), como intangível (emocional) para as empresas. Percebo ainda que a oferta desse tipo de serviço necessita de uma boa argumentação para que os clientes reconheçam a sua importância e efetivem a contratação. Além de ser confundida com comunicação em geral, design, e, publicidade e propaganda, o que reforça a necessidade de esclarecimentos.

Bom, vamos lá! Podemos começar entendendo a diferença entre branding e marketing. O Branding é bastante estratégico, através dele é definido o que a marca é (personalidade e características), qual o seu posicionamento (o que ela quer representar na mente do consumidor), o que a marca acredita e defende (valores e crenças) e qual a sua cultura (atitudes e comportamentos no cotidiano). Esse processo não é superficial e por isso demanda questionamentos mais profundos, que irão traduzir a essência da marca, guiando e permeando todos os seus processos e comunicação. Através de ações alinhadas a essa essência, a marca vai consolidando o seu posicionamento no mercado e atraindo pessoas que se identificam com ela.

Depois do conceito de marca definido, o Marketing entra, tendo o papel de gerenciar e propagar esse posicionamento, personalidade e mensagem da marca para o público interno e externo. Dessa forma, ele atua identificando e criando necessidades compatíveis com a marca e seus potenciais consumidores. Além de definir produtos, logística, ações promocionais e de comunicação. Ele também define o posicionamento dos produtos dentro do portfólio da marca, sempre levando sua essência (da marca) em consideração.

Como exemplo final, podemos comparar as marcas com pessoas, no qual o branding representa o seu DNA, personalidade e valores pessoais, que nascem com ela e vão sendo externadas durante sua vida. O marketing pode ser representado pela voz dessa pessoa, forma como ela interage com outras pessoas, roupas que ela usa e atitudes que ela tem, que são formas de expressar quem ela é! Para o sucesso da construção e gerenciamento de marcas é fundamental que essas duas áreas atuem juntas, buscando conquistas a curto e longo prazo. Efetivando vendas, mas também construindo um posicionamento sólido e relevante, que fará toda a diferença na hora da escolha do consumidor e para o futuro da empresa. Finalizando, ouvi dizer que o Marketing conquista mercado, enquanto o Branding conquista corações! A partir de agora, da próxima vez que precisar esclarecer com o que trabalho, posso mandar o link desse texto… (:

FEATURED IMAGE: VISUALHUNT
GreicePiacini

Greice Piacini
Master em Branding e Comunicação 
e em Ciências do Consumo.
Consultora de Marcas.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s